Arquivo do dia: 06/05/2008

CAMPEONATO BAIANO DE DUPLAS 2008

Estava conversando no MSN com o Tuca Maciel e comentei que manter um site de boliche atualizado não é fácil. Ainda mais no Brasil. Ainda mais nas horas vagas. Tenho que ficar garimpando notícias aqui e ali. Vários colaboradores me ajudam nessa tarefa. Porém volta e meia escapa alguma notícia que mereceria um destaque maior.

E aconteceu com os baianos.

Visitando o site da federação baiana encontrei um comentário do Mário Alvarez sobre o Campeonato Baiano de Duplas (escrito em 18.03.08) que deveria ter reproduzido à época: “A dupla campeã foi Tuca Maciel & Fred Parmentier em duelo espetacular com os vices Flavão & Flavinho Alvarez, terminando a fase empatados em número de pontos sendo necessário a utilização do critério de desempate dos pontos conseguidos na fase de classificação. Parabéns a Tuca, saindo com louvor de uma recuperação de uma parada no ano passado e voltando a pontuar entre os primeiros. Extensivos ao Fred, um baiano belga ou vice-versa, que amante e praticante de boliche em outras paragens, deu o ar de sua graça pessoalmente e pôde mostrar toda sua técnica, inclusive abiscoitando o título de melhor jogador individual do torneio (all events) com média de 209 pinos por partida”, comentou Mário.

Conheci o Fred Parmentier, o belga baiano de Bruxelas, através do Orkut, trocando informações sobre o boliche aqui no Brasil. Simpatissímo e apaixonado pelo Brasil, Fred disse que viria ao nosso país. E veio. E mostrou um estilo vencedor.

E continua o Mário, na coluna dele: “O mano Flavão e seu filhão Flavinho, lutaram até o finalzinho e em partida memorável perderam na “fita de chegada” mas com muito brilho também. Mostraram a ótima fase que atravessam. Na 3ª colocação ficou uma dupla que mostrou que o poder de recuperação é uma grande virtude. Após um início irregular, a dupla Carlos Salgado & Billy Drigla chegou para incomodar os dianteiros e fez bonito. (…) Na segunda divisão os experientes Carlos Grande & Guico Oswald não esperavam a dificuldade encontrada e tiveram que “suar” a camisa, dando tudo que podiam para chegarem a título máximo. Aqui quem utilizou o critério de desempate foram as duplas Edílson Lima & Guilherme Martins e Tito Viveiros & Evaldo Júnior que, além da garra e seriedade de todos, teve uma grande atuação técnica de Tito. Mas… não deu… e titio Edílson e Guigua foram mais felizes e levaram o vice-campeonato para casa pela melhor fase de classificação.

Para se ter idéia, assistimos na noite de ontem a uma partida entre duas duplas em que a menor pontuação individual foi de 211 pontos, com um total de 900 pontos no somatório. Isso sim é que é partida de gigantes.

Vejam os resultados completos no nosso site: www.fbbol.com.br

Parabéns baianos! Todos. Da Bahia e do mundo.