SIMPLIFICANDO AS COISAS

boliche_kid

(por Bira Teodoro)

Sou fã do dramaturgo Ariano Suassuna, paraibano octogenário, autor de “Auto da Compadecida” e “Pedra do Reino”, entre outros. Numa entrevista ao Programa do Jô, o apresentador pergunta ao simpatissímo Ariano:


Posso lhe oferecer um cafezinho?
– Não, eu não tomo café.
Como é mesmo que é a sua teoria do cafezinho?
– É a seguinte…
Você tomou café por quanto tempo?
– Por muito tempo, mas por falta de personalidade. Todo mundo dizia que brasileiro gosta de café, aí eu tomava. Aí me queimava todo. Aí eu dizia: vou tomar frio. Achava amargo, colocava açúcar, achava doce demais, até que, aos 57 anos, descobri que não gostava de cafezinho. Parei de tomar. Nunca mais tomei.

Outro trecho da entrevista, Ariano falava sobre viajar.

Você nunca saiu do Brasil? Perguntou Jô.
– Não gosto de avião, porque a viagem é tediosa, nem paisagem você pode ver. Aquelas nuvens bestas passando o tempo todo, e a gente ali engavetado. De ônibus é muito cansativo. Qualquer trecho parece interminável. De carro, depois de algum tempo, fica muito incômodo, não dá pra esticar as pernas. Bom… na verdade, eu não gosto é de viajar. Prefiro ficar em casa.

Simples assim.

Eu estava preparado para iniciar o campeonato. Havia treinado muito bem com uma bola Special Agent. Confirmei meu bom potencial no bate-bola. Aí começou a primeira partida. Pé direito na central, braço firme e adiante. Saquei tranquilo como eu queria. Split. Mudei a saída no segundo frame. Fechei um spare sofrido. Mudei o saque. Um strike passado. Troquei de bola. Outro split. Tentei jogar defensivamente. O jogo não deu nem rendeu. Errei fechamentos que acreditava não errar tão facilmente. Vieram mais splits. Não vieram ligues de strikes. Terminei pontuando 140 rasos, debaixo de chicote.

Simplificando: adoro jogar boliche, mas não sei jogar, mesmo pensando que sei. O gostar não tem a ver com o saber. Não sei “ler” pistas. Não sei trocar de bolas na hora certa. Não treino como deveria. Não estudo o assunto como fazem os profissionais, ou os que querem ser. Não cuido do meu físico. Sou sedentário. Faço refeições inadequadas em horários idem. Não domino a técnica, nem a mesmo a básica. Não fumo e não bebo, mas sei de vários jogadores submissos a esses vícios.

Tem outros bolicheiros na mesma situação que a minha, mas jamais admitem isso, nunca, nem pensar. O problema que causa um mau desempenho sempre é externo: o condicionamento mal feito, a zona de arremate suja, as trilhas dos adversários, o olhar secador de fulano ou sicrano, o dedo inchado, a bola ideal que nunca está na bolsa, e por aí vai…

Simplificando: do esporte Boliche pouco sei. Só gosto. Muito.

11 Respostas para “SIMPLIFICANDO AS COISAS

  1. Boas palavras acima, gostei.
    Acredito que assim como eu, muitos praticantes do boliche se viram pelos menos em algumas frases citadas. Tais como: “Não treino como deveria. Não estudo o assunto como fazem os profissionais, ou os que querem ser.Simplificando: do esporte Boliche pouco sei. Só gosto. Muito….”

    Abraço,

    Felipe Rezende

  2. Bira, quem escreveu isso ?
    Não autorizei ninguém a escrever a minha biografia, rsrsrs.
    Abraço.

  3. Paulo Piazentino

    Amigo Bira, ainda estou em dúvida. Não sei mesmo. Até achei sua inspiração no Sr. Suassuna muito interessante, mas realmente…não sei. Ao mesmo tempo que concordo, não posso, entretanto, nunca admitir que não sei jogar boliche. Me recuso a pensar e até a dizer isso até em voz alta …nunca. Sabe porque?…Acho que jogar boliche é a coisa mais bem mal feita que eu faço bem… tento fazer tão bem .. mas tão bem …que as vezes parece bem feito. Porém, se como tudo der errado, é fácil para dizer que simplesmente não sei jogar e isso, todos vão entender …porque…todos já sabem. Então mesmo me enganando vou adiante em busca dos 300. Esse sempre foi meu objetivo. Quem sabe a sorte venha pro meu lado um dia…
    …..Na verdade, na verdade mesmo, acho que não gosto de simplificar.

  4. Simplificando ainda mais: rolar a pelota, evitando as valas laterais, tentando acertar as dez garrafinhas brancas de uma só vez não é, definitivamente, saber jogar boliche.

  5. ou, como diria aquele cara boca suja, “boliche é do c&r&lh%, por isso vivo me f%d#nd% nas pistas”… rs

  6. Isso eh uma das coisas mais legais do boliche, ninguem erra eh sempre culpa de alguem ou alguma coisa huahuahuahuah

  7. Márcio Vieira

    Bira,

    Se alguém fala:
    “Só gosto (de boliche), e muito.”
    Já sabe jogar boliche, e muito.
    Simples assim …

  8. Muito interessante o artigo Bira. Na verdade é a história de muitos jogadores do esporte boliche. Oxalá não seja dos atletas (tão poucos no Brasil) deste esporte que também gosto muito! Abraços.

  9. Maravilhoso artigo sobre a simplicidade do Boliche…
    E Boliche é isso mesmo, simples assim, temos que gostar.
    A partir do momento em que “ter que saber jogar” torna-se uma obrigação, deixamos de gostar cada vez mais.
    Por isso, além de eu jogar muito (duas bolas por frame…rsrs), gosto muito!
    Abraços.

  10. Wagner Cerchiai

    Não sei quem escreveu, mas passei por isso e tive esse mesmo sentimento, não quanto a treinar pouco ou a vida sedentária, mas com o problema de ler a pista e descobrir o que está ocorrendo. Bem, após quase desistir de jogar boliche, apesar de gostar muito e voltar após 15 anos de parada, posso dizer que consegui evoluir.
    Primeiro tem que ter um técnico, uma pessoa que saiba sobre o assunto para te ajudar, ter aula. Eu tive Benê, Edson Suartz e agora Celso Palma, que é professor de Golf. Comece por corrigir a parte física, depois o saque e para terminar, pista e material,
    Boa sorte Wagner

  11. Bira, um abraço. Parabens por sua conquista no torneio de duplas. Mesmo sendo apenas alguém que gosta de jogar boliche concordo com as colocações feitas na entrevista. Vi que o campeonato paulista vai começar. Gostaria de participar na 5a. ou 6a. divisão.Como me inscrever ou o que fazer.

    O amigo, Nelson Leite.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s