50.º TORNEIO DAS AMÉRICAS: O BRASIL É BRONZE COM THIAGO FELICETTI

50th Lee Evans Tournament of The Americas – 29 de julho a 4 de agosto de 2012
Tamarac, Fort Lauderdale, Flórida, EUA

O jovem Thiago Felicetti acaba de ganhar uma medalha de Bronze para o Brasil, na edição mais especial do Torneio das Américas, que está comemorando 50 anos de existência. Foi na Fase Individual da Divisão Junior B (12 a 15 anos).

Os outros representantes brasileiros, Décio Abreu (Divisão Super Sênior) e seu filho Bernardo Abreu (Divisão Junior A, 16 a 19 anos) não ganharam medalhas nesta fase individual.

Veja os resultados completos direto no site do evento (clique aqui)

Décio Abreu, Bernardo Abreu, Thiago Felicetti

Thiago Felicetti, Bernardo Abreu, Décio Abreu

Anúncios

Uma resposta para “50.º TORNEIO DAS AMÉRICAS: O BRASIL É BRONZE COM THIAGO FELICETTI

  1. Deixo um breve resumo deste torneio. O Torneio das Américas tem uma grande importância no bliche brasileiro. Foi através dele que o Brasil se inseriu na comunidade internacional, fez parte da fundação da Confederação Sul Americana, e se torneou esporte oficialmente no Brasil, pois não podíamos nos cadastrar na FIQ sem o respaldo dos órgãos do nosso governo.
    O Torneio tem perdido em número de participantes por vários motivos: antes era organizado pela prefeitura de Miami, e contava com verbas e vários benefícios para os atletas. Após a morte de Lee Evans, Paulette Watson assumiu e não conta mais com o apoio da cidade. Este ano o evento de Las Vegas também contribuiu para limitar algumas participações, como a do Brasil. Participaram 17 países, muitos incompletos.
    Jogado em dois condicionamentos que se alternam a cada linha, este ano foi partucularmente mais difícil, com muita diferença entre os dois, o curto muito lento e o longo realmente rápido. Ainda assim, tivemos dois 300, mas um nível de médias abaixo do esperado.
    Devido ao torneio comemorativo dos 50 anos, fizeram dois turnos e uma distribuição dos jogadores nas pistas muito desigual. Pares com 4 jogadores, outros com 5, outros com 6. Nos quartetos, pares com 8, outros com 6, e o meu tinha 3…resultado, 40 minutois de espera entre uma linha e outra. A Paulette tinha expectativa de ter mais inscrições para o torneio comemorativo, por isto este ano jogamos em dois turnos, adultos de manhã e juvenis à tarde, o que ficou extremamente cansativo. Chegávamos no boliche às 8:45 e saíamos às 20:30. Saudades do Veiga para organizar melhor esta bagunça.
    Boa atuação do Thiago, bronze na fase individual e 4o no all events. Domínio da seleção da Colômbia nos adultos. Ao passar o slide show na festa de encerramento, mostrando fotos dos 50 anos do Torneio, deu saudades dos áureos tempos.
    Conversei com várias pessoas sobre nossas discussões, e todos os bons jogadores são da mesma opinião: é desagradável jogar em dois condicionamentos, levar tantas bolas, mas é um mal necessário para evitar os escores inchados. Muitos se surpreenderam e gostaram quando perguntei se não seria mais simples e lógico limitar o atrito das bolas e voltar a um pattern.
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s