MARCELO SUARTZ É BRONZE NO PABCON CAMPEONATO PANAMERICANO ADULTO

PABCON – CAMPEONATO PANAMERICANO ADULTO 16/26-agosto-2012 – Las Vegas/EUA
RESULTADOS ONLINE (clique aqui)
TRANSMISSÕES AO VIVO (clique aqui, o horário de Brasília é o horário local mais 4 horas)
Bowling Center: Strike Zone at Sunset Station
72 pistas Brunswick GS-X

Terminou na noite desta segunda-feira a Fase Individual Masculina com cento e seis atletas nas pistas. Na quinta e penúltima linha, Marcelo Suartz do Brasil, estava em primeiro com 1247 pinos (média de 249,40) e com uma boa vantagem de 59 pinos sobre o 2.º lugar, o americano Bill O´Neill, 74 pinos sobre o 3.º lugar, o porto-riquenho Israel Hernandez, 76 pinos sobre o 4.º lugar, o americano John Janawicz e 104 pinos sobre o 10.º lugar, o mexicano Andre Fors.

Somente uma partida fraca do Marcelo combinada com altíssimas pontuações dos adversários iria lhe tirar o Ouro.

Quis o destino que assim fosse, Marcelo fez apenas 181 pontos e John Janawicz enfileirou 10 strikes consecutivos, fechando 278, tirando a diferença de 76 e ficando com o Ouro.

Pra piorar, o mexicano Andres Fors ficou a um pino da perfeição após 11 strikes consecutivos, fechou 299 e também ultrapassou Marcelo, ficando com a Prata ao tirar 104 pinos, porém não tirou o pódio do brasileiro que ficou com o Bronze, superando 103 adversários, entre os quais cinco PBA do USA Team, Marshal Kent, Tommy Jones, Bill O´Neill, Steve Smith e Patrick Allen. Além do mexicano Mario Quintero, o argentino Lucas Legnani, o colombiano Andres Gomez, e o venezuelano Amleto Monacelli, o PBA que está no Hall of Fame do USBC.

Classificação Final da Fase Individual Masculina:
# Nome, País, G1, G2, G3, G4, G5, G6, Soma, Média
1>John Janawicz>EUA>247>248>227>235>214>278>1449>241,50
2>Andre Fors>MEX>236>191>246>256>214>299>1442>240,33
3>Marcelo Suartz>Brasil>265>202>278>257>245>181>1428>238,00
18>Daniel Murta>Brasil>275>192>223>204>182>246>1322>220,33
45>Tuca Maciel>Brasil>148>195>206>235>247>188>1219>203,17
54>Marco Túlio>Brasil>195>177>191>226>215>170>1174>195,67
62>Márcio Vieira>Brasil>195>189>225>203>140>197>1149>191,50
74>Fábio Grossi>Brasil>163>138>202>131>259>209>1102>183,67

Clique aqui para ver os resultados completos da Divisão Masculina – Fase Individual

São 18 países na disputa: Brasil, Estados Unidos, México, Porto Rico, República Dominicana, Argentina, Canadá, Colômbia, Equador, Costa Rica, El Salvador, Aruba, Venezuela, Panamá, Guatemala, Uruguai,Curaçao, Ilhas Virgens.

A Equipe Brasileira é formada por Marcelo Suartz, Stephanie Martins, Roseli Santos, Sandra Maciel, Roberta Rodrigues, Titila Alvarez, Fábio Grossi, Daniel Murta, Tininha Muelas, Tuca Maciel, Marco Túlio e Márcio Vieira.

Veja a programação para os próximos dias:
Horário local*, Las Vegas, Nevada, Estados Unidos
* Para o horário de Brasília acrescente 4 horas

> 21 de agosto, terça-feira:
– 8h, Fase Duplas Masculinas (106 homens, 6 partidas)
– 11h30min, Recondicionamento das pistas
– 13h, Fase Duplas Femininas (90 mulheres, 6 partidas)
– 17h, Cerimônia das Medalhas

> 22 de agosto, quarta-feira:
– 9h, Fase de Tercetos Masculinos e Femininos (260 jogadores, 6 partidas)
– Cerimônia das Medalhas

> 23 de agosto, quinta-feira:
– 8h, Fase de Equipes Masculinas, Grupo 1, 3 partidas, Pattern A
– 12h, Recondicionamento das pistas
– 13h, Fase de Equipes Femininas, Grupo 1, 3 partidas, Pattern A

> 24 de agosto, sexta-feira:
– 8h, Fase de Equipes Femininas, Grupo 2, 3 partidas, Pattern B
– 12h, Recondicionamento das pistas
– 13h, Fase de Equipes Masculinas, Grupo 2, 3 partidas, Pattern B
– Cerimônia das Medalhas

> 25 de agosto, sábado:
– 9h, Finais da Fase Masters, Masculino e Feminino, Top 16
– Banquete de Encerramento no Green Valley Ranch Resort

> 26 de agosto, domingo:
– Partida das delegações

Anúncios

4 Respostas para “MARCELO SUARTZ É BRONZE NO PABCON CAMPEONATO PANAMERICANO ADULTO

  1. Titila Alvarez

    “Como sofre quem padece!” Vai melhorar…

  2. Marcelo Suartz, não sei como está sua cabeça depois da final de ontem, mas, como amigo, quero registrar uma situação para que ajude na sua reflexão.

    Não pude deixar de fazer um paralelo entre você, ontem, e a seleção de vôlei masculina na final dos Jogos Olímpicos. Você e o Bernardinho são dois vencedores de altíssimo nível técnico, porém, ambos não ficaram com o merecido Ouro na final.

    Acontece que o vôlei no Brasil remunera muito bem a comissão técnica, a qual, por sua vez, dá apoio, treinamento planejado, estrutura e um monte de etc para todos os jogadores da seleção.

    Eles estão numa situação privilegiada, patrocinados, acompanhados, treinados, calejados, mas, mesmo assim, não ficaram com o Ouro. E você, que estava sozinho? É claro que o apoio de “fábrica” (família e amigos) também conta, mas esse suporte quase todos os atletas o possuem.

    É magnífico o patamar que você atingiu, praticamente um desbravador de novos caminhos para o boliche brasileiro. Nós só temos que agradecer o muito que você faz pelo nosso esporte.

    Esse seu Bronze não é Ouro, é Diamante.

    Parabéns pela alegria e emoção que você nos dá. Sou seu fã. Sucesso e seja feliz, Campeão!

  3. Mais uma vez, parabéns ao Marcelo e ao Daniel.

    Sobre os comentários do Igor, semana passada eu quase escrevi neste blog a respeito do que é óbvio, administrar como se fosse uma empresa, coisa que me bato desde os tempos do Jornal do Boliche.

    Após a conquista da medalha de ouro do vôlei feminino, o presidente Ari Graça, com quem convivi anos e anos, deu um depoimento a respeito da administração iniciada nos anos 70, que resultou na projeção nos 80s e medalhas e medalhas a partir dos 90s.

    Vejam, é um processo lento, gradual e bem administrado.

    Modestamente, ele disse que apenas deu continuidade ao trabalho inciado pelo Nuzman, mas que ele se preocupa com resultados para atender às expectativas dos patrocinadores. Disse mais, disse que quando novo estágio do vôlei começou, a verba da CBV era nada perto da CBF, e hoje é 50% da CBF. Mas que tudo começou com um trabalho de conseguir patrocinadores, mesmo sem resultados naquela época, de investir na base, de formar novos valores, que conquistariam melhores resultados, mais patrocinadores.

    Vejam, o foco dele foram os patrocinadores.

    Ele sabe que sem patrocinadores não teria o importante centro de treinamento, formação de novos talentos. Ele explicou muito bem que a verba de patrocinadores bem administrada formam talentos, enquanto que talentos mal administrados não atraem patrocinadores.

    Talentos nós já tivemos alguns, mas não se capitalizou em cima deles nem dos resultados. O WC nos anos 80s e 90s. Medalha de prata no Pan de 2007. Marcelo no Pan 2011. E daí? O que se fez? O que o boliche lucrou?

    A verba da CBV hoje é 50% do futebol porque a CBV administrou bem, lutou por patrocinadores, investiu, trouxe resultados, e o governo retribuiu. O boliche sempre luta da forma inversa. Bolsa atleta é importante, mas é uma verba ínfima no vôlei se comparada ao orçamento do esporte. Precisamos sonhar mais alto, ter maiores objetivos e persegui-los. Ou continuaremos reclamando, reclamando, lamentando, lamentando.

    Não quero voltar à inútil discussão de óleo festivo ou seletivo. Pelos escores, estava mais pra festivo. Mas o que importa? O que vale é a medalha, é classificar para o Mundial, é coletar resultados para o Brasil.

    Será que as medalhas de prata e ouro valeram menos por duas últimas linhas “festivas” de 278 e 299? Precisamos parar de achar que o nosso problema está nos condicionamentos, precisamos é de infraestrutura.

    Não é à toa que o Marcelo, além do talento e juventude, tem resultados expressivos e consistentes, pois ele vive, treina e convive dentro de uma estrutura organizada que valoriza bons fundamentos, que o permitem jogar bem e se destacar independentemente de condicionamentos.

    O Boliche de BH já faz sua parte, cobra R$ 20,00 por hora para federados treinarem. Ainda assim, pouquíssimos treinam. Não é só preço, é uma estrutura que valorize o esporte, que permita que o esporte conquiste respeito por parte dos participantes e depois consiga público. Regras claras, trabalho, preços melhores para eventos conseguindo patrocínios, verbas para as seleções. Se ficasse esperando o governo, o vôlei hoje estaria no mesmo lugar que ocupava nos 70s, mero participante em competições internacionais e sem a projeção que conta hoje junto ao público.

    Até realizar eventos já está ficando difícil. Sem verbas e sem atrair aficionados, já temos boliches que não querem ceder as pistas, mesmo começando a jogar às 8 da manhã.

    E vai ficar cada vez pior se não mudarmos de rumo.

    Abraços

  4. Wagner Cerchiai

    Marcelão, PARABÉNS !!!
    Bronze é OURO, pois você está só começando,
    é praticamente seu primeiro ano em competições.
    Você deixou algumas feras para trás.
    Parabéns Campeão, você é OURO para o Brasil.
    Temos que de alguma forma ter mais apoio.
    Você é nosso orgulho.
    abraço,
    Wagner

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s